Milhares de soteropolitanos podem perder o Bolsa Família




Usuários pendentes têm até 31 de dezembro para resolver pendências

Os 14 mil usuários do Bolsa Família que ainda têm pendências cadastrais, em Salvador, têm duas datas para resolver e evitar perder o benefício. O grupo dos beneficiáriospendentes foi dividido em dois lotes, sendo o primeiro com o prazo final previsto para a próximo sexta-feira (15), e o segundo lote de pessoas deve resolver a pendência até o dia 31 de dezembro.

Os usuários que ainda não efetuaram o procedimento devem comparecer a um dos locais designados pela Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), conforme descrito no extrato bancário disponibilizado no momento do saque, ou aqueles que foram previamente comunicados pela Prefeitura, por meio de carta. Quem não fizer a revisão cadastral no prazo determinado terá o benefício bloqueado ou cancelado.




A verificação obrigatória acontece a cada dois anos com a finalidade de garantir a manutenção do benefício, proporcionando atualização na base dados de quem usufrui do programa federal. Salvador conta atualmente com 14 mil ainda beneficiários com pendências cadastrais. A revisão foi dividida em lotes e os próximos prazos se encerram nesta sexta-feira (15) e no dia 31 de dezembro.

Além da revisão cadastral do Bolsa Família, será encerrado nesta sexta-feira (15), o prazo para recadastramento do Benefício de Prestação Continuada e da Tarifa Social de Energia Elétrica.

“É importante que os beneficiários tenham plena consciência do dia em que devem realizar o recadastramento, para evitar filas e deslocamento desnecessários aos pontos onde a revisão cadastral é realizada. A data do procedimento está descrita no extrato mensal de pagamento, e o usuário também é notificado por carta. Dessa forma, o atendimento flui de forma mais rápida e eficaz”, explica a gerente de Gestão do Cadastro Único, Bolsa Família e Benefícios da Semps, Emanuele Rodovalho.

Os beneficiários convocados devem comparecer aos postos de atendimento localizados sede da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), na Rua Miguel Calmon, Comércio, nº 28 – térreo; no anexo ao colégio Imeja, na Rua Abelardo de Carvalho, 141, Boca do Rio; nas Prefeituras-Bairro Centro/Brotas, Itapuã/Ipitanga, Cidade Baixa, Cajazeiras, Subúrbio/Ilhas, Barra/Pituba, Liberdade/São Caetano, Valéria, Pau da Lima e Cabula/Tancredo Neves; além das agências da Coelba dos bairros da Liberdade, Periperi, Itapuã e Pirajá; e Fundação Lar Harmonia, em Piatã.

Para as pessoas que fizeram agendamento prévio na sede da Semps, no Comércio, o atendimento também está sendo feito no Núcleo de Atendimento Jurídico – NAJ Shopping Baixa dos Sapateiros, na Rua J.J. Seabra, 111, Baixa dos Sapateiros. De acordo com a Semps, até este mês de novembro são 178.196 famílias com benefícios ativos.

Além da atualização cadastral obrigatória, as famílias assistidas pelo programa devem cumprir alguns compromissos (condicionalidades), que têm como objetivo reforçar o acesso à educação, à saúde e à assistência social. A ideia é garantir que direitos sociais básicos cheguem à população em situação de pobreza e extrema pobreza.




*Correio da Bahia

Facebook Comments
News Reporter